Lei das domesticas muda mercado de Cuidadores

A proposta que amplia os direitos dos prestadores de serviços domésticos vai facilitar a vida dos cuidadores de idosos ou enfermos, que hoje cumprem longas jornadas de trabalho. Mas pode levar também um número grande de pessoas que necessitam cuidados a ser internados em instituições, segundo profissionais do setor.
“Temo que muitas famílias vão preferir deixar o idoso em uma instituição em vez de cuidar dele em casa, em razão do alto custo”, diz o presidente da Associação dos Cuidadores de Idosos de Minas Gerais, Jorge Roberto Souza.
Ele vê a chamada PEC das domésticas, que ampliou os direitos dos empregados – e será promulgada hoje pelo Congresso -, com bons olhos, na medida em que estabelece uma carga horária de trabalho, pagamento de horas extras e adicional noturno, mas diz que muitas famílias não terão condições de manter os serviços. O custo vai subir, em média, 30% a 40%, calcula.
Segundo Souza, no caso dos contratos com carga horária de 24 horas, em que duas pessoas se revezam nos cuidados dos idosos ou doentes, serão necessários quatro funcionários para atender à regra da jornada de 44 horas semanais.
“Além do alto custo, será muito difícil para uma família administrar quatro pessoas se revezando na residência”, diz. “Também não há mão de obra suficiente para essa demanda.” Souza, da associação mineira que representa cerca de 5 mil cuidadores, já ouviu de empregadores que eles vão buscar instituições ou terceirizar o serviço para uma empresa especializada que possa administrar o processo.
Apesar de bem-vinda, Souza acha que a PEC “foi pensada para o empregador tradicional, mas esqueceram das famílias que precisam do profissional para cuidar de seu doente”. Ele defende uma espécie de subsídio para essas famílias.
Sem saída. “A lei é incorreta, pois deixa o empregador sem saída”, afirma o advogado André Paes, especializado na área de Trabalho. Ele diz que será muito difícil administrar o tempo de trabalho de um profissional que, por exemplo, passa o dia ou a noite na residência. “Como será definido o que de fato foi hora trabalhada, hora de lazer ou de refeições?” Em sua opinião, a medida “vai atolar a Justiça do Trabalho com ações” num momento em que se discute formas de desafogar o Judiciário.
O mestre em Direito do Trabalho e professor de pós-graduação da PUC-SP, Ricardo Pereira de Freitas Guimarães, sugere que as partes façam um contrato estabelecendo regras para a prestação de serviços.
Segundo ele, a jornada tem início a partir do momento em que o profissional está à disposição do empregador, mesmo que não seja demandado para um trabalho específico. “É preciso respeitar o limite de 8h e o que ultrapassar deve ser contado como hora extra e, se for à noite, tem de pagar adicional noturno.”
Ele admite que para muitas pessoas as regras não vão caber no orçamento. “A PEC é um avanço e medidas semelhantes estão sendo adotadas no mundo todo, mas, por outro lado, é preciso levar em conta que a família que contrata um cuidador não é uma empresa, não tem como repassar aumentos de custos.”

Fonte:Estadão

Um hospital próximo de quem você ama!

O Hospital Vila Santa Catarina, antigo Hospital Santa Catarina, é localizado no Jabaquara e está a poucos metros do Apoio Casa de Repouso.

Atualmente os atendimentos são feitos 100% pelo SUS, e é administrado pelo Hospital Albert Einstein.
Conta também com a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas, que oferece médicos em diversas áreas. No UPA são para casos urgentes, como pressão e febre alta, fraturas, cortes, infarto e derrame. De acordo com o Ministério da Saúde, 97% dos casos são solucionados nas próprias UPAs.

O Hospital Vila Santa Cataria tem cinco salas de centro cirúrgico, 34 leitos de obstetrícia de alojamento conjunto, além de uma central de apoio diagnóstico e terapêutico. São 260 leitos, dos quais 170 para atendimento geral, 60 especializados e 30 de UTI.
Ter um Hospital a poucos metros do Apoio Casa de Repouso, trás mais segurança e tranquilidade aos familiares de nossos hóspedes!

Apoio Care

APOIO estende os seus serviços no atendimento domiciliar, levando toda a sua experiência para a sua casa. No serviço de Home Care, a partir de uma avaliação in loco, estabelecemos uma proposta que viabilize a manutenção do idoso em seu lar, oferecendo os serviços, equipe devidamente treinada e supervisionada, bem como os equipamentos necessários para o seu bem estar. O Home Care é uma modalidade contínua de serviços na área de saúde, cujas atividades são dedicadas aos pacientes e a seus familiares em um ambiente extra-hospitalar. O propósito é promover, manter e/ou restaurar a saúde, maximizando o nível de independência do paciente, enquanto minimiza os efeitos debilitantes das várias patologias. Saiba mais clicando AQUI.

Cuidados com a saúde na prevenção de quedas

Cuidados com a saúde na prevenção de quedas
Hoje há uma grande conscientização sobre a prática da atividade física na terceira idade, porém nessa fase os músculos ficam mais frágeis e por isso são comuns as quedas.

“No indivíduo sedentário ocorre após os 60 anos uma importante redução da força nos membros inferiores, com diminuição da velocidade de andar e da capacidade de se defender dos desequilíbrios, aumentando a incidência das temidas quedas e fraturas, fator que representa o declínio da saúde dos idosos e marcador de grande fragilidade. O exercício bem dosado e supervisionado pode reverter esta perda de força, protegendo o idoso destes acidentes”, explica Dr. Gilson Shinzato, fisiatra do HCor – Hospital do Coração.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), cerca de 5 a 10% da população com idade acima de 60 anos sofre algum tipo de acidente doméstico grave. A falta de condicionamento físico também compromete a realização de tarefas simples do cotidiano como se vestir, brincar e cuidar dos netos.

Para evitar os riscos de quedas são necessários cuidados simples, que facilitam a vida do idoso como pisos antiderrapantes, corrimões, rampas de acesso, entre outros. Outro fator importante é a altura e tamanho dos móveis. Os objetos de maior uso devem estar ao alcance do idoso, bem como cadeiras, poltronas e camas precisam ser de fácil acesso e contarem com apoios para os momentos de levantar, sentar e deitar.

Porém, esses cuidados não bastam para manter a saúde do idoso. A alimentação é um dos fatores que auxiliam no controle do organismo, no que diz respeito aos índices de hipertensão, diabetes, colesterol e outras doenças. Um cardápio composto de fibras, vitaminas e minerais ajudam a manter a força e o equilíbrio do idoso. Uma pessoa adulta deve ingerir em média 800 mg por dia de cálcio, mineral encontrado em leites, iogurtes, feijão branco, queijos, entre outros. Já, acima dos 75 anos de idade, a restrição de gorduras não é definitivamente aconselhada para aqueles que são frágeis, sofreram uma redução no peso, ou tem apetite fraco.

Os benefícios da atividade física na terceira idade

Todos os tipos de exercícios físicos, especialmente em idosos, devem ser acompanhados por uma equipe médica multidisciplinar. É também muito importante a presença familiar para o auxílio na manutenção do equilíbrio e da autoconfiança. Envelhecer é um processo natural e sua ocorrência de forma saudável é essencial para a auto-estima e qualidade de vida.

Os exercícios de flexibilidade e o treinamento de força são fundamentais para melhorar a sustentação muscular, o amortecimento de impactos e para reduzir acidentes e lesões degenerativas do aparelho locomotor.

“Inicialmente os exercícios devem ser realizados somente com o peso do próprio corpo e posteriormente são acrescentados pequenos pesos, sempre com muito cuidado e supervisão. A melhora da força e da massa muscular é também importante na prevenção e tratamento de distúrbios como a osteoporose, obesidade e o diabetes”, orienta Dr. Shinzato.

Dicas de alimentação saudável para os idosos

  1. Faça pelo menos três refeições (café da manhã, almoço e jantar) e dois lanches saudáveis por dia. Evite pular as refeições;
  2. Inclua diariamente seis porções do grupo dos cereais (arroz,milho, trigo, pães e massas), tubérculos como a batata, raízes como mandioca/ macaxeira/ aipim, nas refeições. dê preferência aos grãos integrais e aos alimentos na sua forma mais natural;
  3. Coma diariamente pelo menos três porções de legumes e verduras como parte das refeições e três porções ou mais de frutas nas sobremesas e lanches;
  4. Coma feijão com arroz todos os dias ou, pelo menos, cinco vezes por semana. esse prato brasileiro é uma combinação completa de proteínas e bom para a saúde;
  5. Consuma diariamente três porções de leite e derivados e uma porção de carnes, aves, peixes ou ovos. retirar a gordura aparente das carnes e a pele das aves antes da preparação torna esses alimentos mais saudáveis;
  6. Consuma, no máximo, uma porção por dia de óleos vegetais, azeite, manteiga ou margarina;
  7. Diminua a quantidade de sal na comida;
  8. Beba pelo menos dois litros (seis a oito copos) de água por dia. Dê preferência ao consumo de água nos intervalos das refeições.
  9. Torne sua vida mais saudável. Pratique pelo menos 30 minutos de atividade física todos os dias e evite as o consumo de bebidas alcoólicas e o fumo.